BEDA DIA 29 – Aleatoriedades

Dá pra acreditar que se passaram 29 dias de BEDA e eu ainda tô aqui? Não, não dá. Comecei a escrever um texto pra hoje, sobre as coisas que eu quero fazer até os 40. Ficou meio mais ou menos, e me dei conta de que fora alguns itens bem específicos – do tipo aprender a fazer tricô ou ir no show da Beyoncé – eu não tenho (ainda) muitas ideias grandiosas do que eu quero pra antes dos 40. Aliás gente, BEYONCÉ.

Um minuto de silêncio para tanta maravilhosidade e pra maior vencedora do VMA de todos os tempos.

Muáááh

Muáááh

***

Ontem meio que surtei e quase abandonei o BEDA, faltando apenas quatro dias para acabar. Depois passou.

HUÁ ÁÁ ÁÁ

HUÁ ÁÁ ÁÁ

***

Ontem também acabaram minhas pokebolas (nada relacionado com o surto mencionado no item anterior). Eu prometi que não vou pegar mais nenhuma – tenho um TCC pra fazer e mais e mil coisas para estudar. Se você me ver em tentação, seja uma boa pessoa e me xingue bastante.

giphy (3)

Acabou bem quando apareceu um Squirtle bonitinho :-/

BEDA Dia 17 – Pequeno histórico do que eu queria ser quando crescesse

É muito raro a gente se deparar com alguém que desde criança (ou mesmo adolescente) saiba o que “quer ser quando crescer”, e não mude de ideia um milhão de vezes depois. Porque né, a gente se engana. Às vezes nem conhecemos direito a área pretendida. Às vezes (na maioria delas) idealizamos muitas coisas. E novas profissões surgem a cada ano…

Robin

Fazendo uma sessão flashback comigo, eu mesma e eu, recapitulei as minhas pretensões profissionais desde que eu me lembro. A primeira delas era veterinária. Afinal, que criança adoradora de cachorros nunca pensou nisso?

...mas só até eu me dar conta de que teria que picar/espetar os animaizinhos...

Mais aí eu  descobri que teria que espetar/cortar os animaizinhos…

Mudando um pouco, mas não muito, eu queria ser bióloga e salvar o planeta. Sabem aquelas pessoas que se amarram aos navios petroleiros para protestar? Era lá que eu me via.

giphy (4)

Mas a bio também estuda toda uma parte humana que envolve a ida a necrotérios, então não. Apenas não.

Depois disso, me lembro de querer trabalhar com moda.

Pode acreditar...

Pode acreditar…

Aí, lá pela ensino médio, me decidi por Letras. A minha paixão era o português, o inglês e a literatura. E eu queria ser professora.

:-D

😀

Mas né, a vida nos leva por outros caminhos, então acabei fazendo outro curso. Todavia/porém/contudo, nunca esqueci a Letras, e entrei no curso alguns anos depois de já formada em outra área. E no próximo dia 7 de janeiro VAI TER FORMATURA!!!

200

Yeyyyyyyyyyy